Google Ads ou Facebook Ads, por onde começar a investir?

Google Ads ou Facebook Ads, por onde começar a investir?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Google e o Facebook são as duas plataformas campeãs em anúncios e, apesar de terem modelos de publicidade diferentes, os dois ocupam uma posição adversária há muito tempo. 

É óbvio que as duas plataformas sempre estiveram em competição direta – cada uma lutando para usurpar a outra e dominar o cenário. E o grupo mais feliz com isso são os anunciantes que querem aproveitar ao máximo seus anúncios. 

Para que identifique onde deve começar a investir, continue a leitura e veja a comparação entre as ferramentas com algumas perspectivas sobre seus pontos fortes e fracos.

Google vs. Anúncios do Facebook: Qual é a melhor opção?

Depende! Ao comparar os dois, você deve entender que cada um opera de maneira diferente. 

Portanto, uma pergunta mais adequada deveria ser:

  • Qual deles se encaixa melhor no meu orçamento?
  • Qual deles combina bem com meu produto?
  • Qual estágio da jornada do comprador funciona melhor com o Google Ads ou o Facebook Ads?

Há muito a ser discutido entre esses dois tipos de anúncios. 

O que é Google Ads?

O Google Ads (anteriormente conhecido como Google AdWords) é a versão do Google dos anúncios Pay-Per-Click (PPC). É uma plataforma de publicidade gerenciada e de propriedade do Google para anúncios pagos. 

Esses anúncios serão exibidos nos resultados de pesquisa do Google ou nos sites inscritos na Rede de Display do Google. 

Como o Google Ads funciona

Os anúncios do Google são veiculados com base na rede de pesquisa. Tecnicamente, as empresas têm permissão para veicular anúncios para usuários que estão ativamente procurando por seus produtos ou serviços. 

Palavras-chave são a força vital de sua campanha de pesquisa. Você começa fazendo uma pesquisa completa de palavras-chave para encontrar uma lista relevante com palavras relacionadas aos seus produtos ou serviços. Quando um usuário consulta qualquer uma das palavras-chave, o Google responderá exibindo seus anúncios para eles e apenas cobrará quando clicarem no anúncio. 

Ao configurar os anúncios, o Google exigirá que você defina o “CPC máx.” Para indicar o valor máximo que você deseja gastar em cada clique. De modo geral, o principal motivo para veicular anúncios do Google é direcionar os usuários que estão procurando ativamente por suas ofertas de produtos ou serviços para o seu site. 

Por que fazer anúncios do Google?

Por que um profissional de marketing iria querer ignorar todas as outras opções de anúncio e se contentar com o Google Ads? O que o torna tão especial?

Aqui estão as razões:

Mais de 5 bilhões de consultas de pesquisa em um dia: mais de 5 bilhões de pessoas usam o Google para encontrar soluções. Além disso, o Google já existe há quase duas décadas, ganhando antiguidade em termos de publicidade paga.

Os usuários têm intenção de compra: quando um usuário executa uma consulta de pesquisa, você pode apostar que ele confirmou o interesse em seus produtos ou serviços. Eles estão interessados ​​em uma solução ou produto em seu site. 

Uma chance de ganhar R$8,00 com cada R$1,00 gasto: as razões são abundantes, mas o principal motivo deve ser o fato de que seus concorrentes o estão usando para promover seus negócios. 

Principais benefícios do Google Ads

Aqui estão os benefícios exclusivos do Google Ads:

Amplo alcance de público: o Google lida com um excesso de 75.000 consultas de pesquisa a cada segundo. Além disso, a plataforma já existe há mais de duas décadas. Isso lhes dá status de antiguidade sobre qualquer outra plataforma de publicidade lá fora. Ele também possui o maior potencial de todas as plataformas de publicidade. Sem falar que suas pesquisas têm aumentado ao longo dos anos.

Intenção: com o Google, você obtém acesso a um número ilimitado de clientes em potencial que estão ativamente pesquisando na Internet informações sobre suas ofertas de produtos ou serviços. São pessoas com real interesse na sua oferta. 

Opções de formato de anúncio: o Google possui uma variedade de opções de formato de anúncio à sua escolha. Eles também têm uma lista interminável de complementos que você pode usar para otimizar seus anúncios e obter resultados ainda melhores. 

Suas opções de formato de anúncio incluem anúncios de texto, anúncios gráficos, adicionar anúncios de promoção, anúncios só para chamadas, anúncios de demonstração de compras, anúncios de pesquisa responsivos, anúncios em vídeo, anúncios da lista de produtos e anúncios de promoção de aplicativo. 

Não se limita a um setor específico: ao contrário de outras plataformas de publicidade que atendem a um público, propósito ou domínio específico, o Google tem espaço para quase todos os setores. Após veicular seu anúncio no Google, a possibilidade de dominar o seu setor aumenta drasticamente, independentemente de seu domínio. 

Potencial de anúncio igual: não há nenhum favor especial na maneira como os anúncios são veiculados. Quer você seja uma pequena empresa ou uma marca bem estabelecida, o Google exibirá seus anúncios igualmente. O Google nem mesmo analisa seu orçamento de publicidade. Eles só se preocupam com a relevância e a qualidade do seu anúncio. A experiência do usuário tem precedência, e isso significa exibi-los com os anúncios mais relevantes.  

Uma estratégia de publicidade eficaz para B2B: se você está se perguntando qual estratégia de marketing funciona para B2B, não procure além do Google Ads. Quando seus clientes potenciais fazem uma consulta de pesquisa, você deseja ter certeza de que seu negócio está entre os resultados que aparecem nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa. 

E o que é ainda melhor, o Google Ads funciona instantaneamente. O tráfego deles é quase instantâneo – ou, enquanto as pessoas estiverem procurando por seus produtos ou serviços, o Google começará a direcioná-los imediatamente. 

Prós do Google Ads

Existem vantagens em usar os anúncios do Google. Abaixo listamos algumas:

Visibilidade aprimorada

Você já se perguntou por que o SEO se tornou tão popular hoje em dia? Isso porque se trata de visibilidade, exposição e classificação.

Antes que alguém visite seu site, ele deve primeiro estar visível para o seu público-alvo.

E é exatamente aí que o Google Ads entra, já que um anúncio de qualidade aparecerá no topo dos resultados de pesquisa orgânica, aumentando assim a visibilidade do seu site. 

Tráfego instantâneo e leads

O SEO leva tempo, então é preciso trabalhar e esperar que os mecanismos de pesquisa rastreiem, indexem e classifiquem o seu site. 

Pode levar dias, semanas ou até meses antes que seu esforço valha a pena.

Mas esse não é o caso do Google Ads. Seu link deve aparecer no SERPs imediatamente após o lançamento de sua campanha publicitária. 

Mais conversão

Com o Google Ads, os usuários que clicam em seus anúncios já têm uma intenção de compra. Portanto, é seguro dizer que eles geram tráfego com melhor qualidade do que SEO ou anúncios do Facebook.

Executar uma campanha do Google Ads apresenta uma ampla oportunidade de aumentar a conversão. 

E, ao otimizar sua campanha, você estará ajudando o Google a compreender melhor a qualidade dos leads em que está interessado. 

Controle de orçamento

A parte mais importante de veicular o Google Ads é o fato de que você pode controlar seu orçamento de anúncios para evitar gastos excessivos ou desperdícios. Com o Google, você pode definir facilmente seu orçamento diário de publicidade. 

Assim que o Google atingir o limite especificado, seu anúncio interrompe a exibição automaticamente. Lembre-se de que você só é cobrado quando um usuário clica neles. 

Isso significa que você pode desfrutar de impressões gratuitas. 

Contras do Google Ads

Sem garantia para a posição superior

É um equívoco comum que o Google Ads deve sempre aparecer no topo. Isso não é verdade, considerando que o Google precisa examinar seu índice de qualidade e o valor do lance para determinar a posição do anúncio. 

Ou seja, há uma boa chance de seu anúncio nem mesmo aparecer na primeira página. 

Uma pontuação de baixa qualidade e lances baixos se traduzem em visibilidade ruim. 

Boas cópias de anúncios não garantem o seu sucesso

É necessário pensar na conversão, que vai além da obtenção de cliques para a qualidade de suas páginas de destino.

Ao exibir o Google Ads competitivo, certifique-se de otimizar também sua página de destino para conversão. 

Competição feroz

É como se todas as empresas no Brasil desejassem uma parcela do tráfego pago e não se importassem em pagar mais do que você, não importa o quão alto você vá. 

Isso explica por que o CPC para as palavras-chave mais relevantes em seu setor sempre será alto, a menos que seja o contrário. 

Você pode ser forçado a alocar um orçamento enorme para anúncios PPC se planeja manter a posição superior. 

O que são anúncios do Facebook?

Muito semelhantes aos anúncios do Google, os anúncios do Facebook referem-se à versão do Facebook de anúncios pagos. Você adivinhou certo – os anúncios aparecem no Facebook – no feed de notícias dos usuários, na coluna da direita, na caixa de entrada do messenger, no mercado do Facebook e no feed de notícias do Instagram.

Os anunciantes do Facebook são cobrados com base no número de cliques, ações e impressões.

Hoje, os anúncios pagos estão em terceiro lugar como métodos de publicidade preferidos, com Google e Facebook detendo a maior participação de mercado.

Os principais componentes de cada campanha publicitária do Facebook

Aqui estão os principais componentes de cada campanha publicitária do Facebook: 

Criativo: criativo se refere a cada detalhe do seu trabalho criativo. Inclui recursos visuais (fotos e vídeos), bem como a cópia do seu anúncio. É a parte em que você é criativo para atrair a atenção dos usuários.

Segmentação: a segmentação é onde você especifica seu público ou as pessoas que veem seus anúncios. O Facebook permite que você restrinja seu público com base em seu interesse, demografia, gênero, localização e assim por diante. 

Posicionamento: o posicionamento do anúncio no Facebook é o que determina onde seus anúncios aparecem – newsfeed dos usuários, coluna da direita, no messenger e assim por diante. 

Lance: seu lance se refere ao valor máximo que você deseja ser cobrado por cada clique, compra ou visualização. 

Orçamento: seu orçamento se refere ao gasto máximo em um período especificado, digamos, um dia, uma semana ou até mesmo meses.

Programação: É onde você especifica a duração ou por quanto tempo deseja que seus anúncios sejam exibidos. Pode ser um dia, semana, mês ou qualquer número especificado de dias. 

Esses são os elementos a serem considerados sempre que você estiver veiculando anúncios no Facebook.

Principais benefícios dos anúncios do Facebook

Os anúncios do Google e do Facebook possuem sua própria parcela de benefícios exclusivos. Embora o Google ofereça a você a chance de atingir clientes em potencial com real interesse em sua oferta de produtos ou serviços, o Facebook segmenta de acordo com as preferências dos usuários.

Dito isso, aqui estão os benefícios exclusivos de veicular anúncios no Facebook:

Rede de grande público: o Facebook tem um excesso de 1,82 bilhão de usuários ativos diários. Essas são as pessoas que se conectam ativamente ao Facebook diariamente para se conectar com seus colegas, atualizar seu status e participar ativamente de discussões em grupo. 

Plataforma visual incomparável: A comunidade digital tem uma forte preferência por conteúdo visual. Quer seja vídeo ou imagem, a pesquisa mostra que os usuários online preferem recursos visuais em vez de texto – e que outra plataforma parece ter se aperfeiçoado em agir melhor do que o Facebook? Os anúncios do Facebook permitem que você incorpore recursos visuais poderosos em seus anúncios para atrair espectadores. É ainda melhor porque os anúncios foram projetados para se misturar perfeitamente com qualquer tipo de visual — seja uma imagem, vídeo, meme, gif, o que quiser.

Capacidade incrível de direcionamento: o Facebook é o rei indiscutível da mídia social, conectando bilhões de usuários. E isso não é tudo. Sua plataforma de anúncios oferece recursos de segmentação incomparáveis. Pense sobre isso: as pessoas compartilham muitas informações reveladoras sobre si mesmas nesta plataforma. Com essas informações, os anunciantes têm muito o que trabalhar ao direcionar os usuários.

Públicos semelhantes: o Facebook introduziu esse recurso incrível há alguns anos. É uma opção de segmentação poderosa, se bem utilizada. Com esse recurso, os anunciantes podem fazer upload de informações relevantes sobre sua base de clientes atual e o Facebook vai vasculhar seu banco de dados e produzir um público semelhante. A lista gerada conterá usuários com interesses e comportamentos semelhantes. 

Plataforma de publicidade econômica: o Facebook é a plataforma de publicidade mais acessível com um custo por clique relativamente mais baixo. Isso o torna a plataforma de publicidade ideal para startups e empresas que operam com um orçamento de publicidade mais baixo. 

Melhor ROI: o Facebook tem tudo a ver com a criação de anúncios atraentes, altamente direcionados e atraentes. Seu sistema foi testado e oferece retornos incríveis. 

Os prós e contras de veicular anúncios no Facebook

Prós

Conscientização da marca

Conscientização da marca é expor sua marca a um grande público. É uma questão de maximização de alcance e só é viável se a plataforma estiver sobrecarregada com muitos usuários ativos. 

Para uma plataforma que atraiu 2,32 bilhões de usuários ativos, é seguro dizer que nenhuma outra plataforma supera o Facebook em termos de reconhecimento de marca. 

É a plataforma ideal para divulgar o seu negócio e atrair novos clientes. 

Opções de segmentação incríveis

O Facebook se superou quando desenvolveu seu sistema de segmentação. Basta dizer que eles têm o sistema de mira mais focado em dados que você já encontrou online. 

Com suas opções de segmentação, você pode facilmente buscar o público mais relevante no Facebook para veicular seus anúncios. 

Seja por sexo, localização, interesses e assim por diante, a plataforma de anúncios do Facebook torna possível encontrar o público mais relevante para o seu anúncio. 

Mantém o público envolvido

Existem cerca de 1,52 bilhões de usuários ativos diários no Facebook. Um dia dificilmente passa sem 1,52 bilhão de pessoas fazendo login em suas contas do Facebook e interagindo com seus pares, grupos ou marcas. 

Quanto mais essas pessoas veem sua marca, mais elas tendem a se interessar por ela.

Nada supera essa abordagem. 

As pessoas não precisam necessariamente estar interessadas em seu produto. Porém, quanto mais eles olham para seus anúncios, mais seus interesses aumentam – portanto, mais conversões.  

Aberto para novos leads

O Facebook funciona muito bem onde você deseja conquistar novos clientes.

Primeiro, eles têm sósias que você pode usar para encontrar pessoas com interesses semelhantes aos clientes que você atendeu ou com quem interagiu no passado. 

Gerar novos leads no Facebook nunca foi tão fácil. 

E o fato de poder filtrar seu público e permanecer apenas com um relevante significa que você não estará desperdiçando seu tempo e recursos. 

Os contras dos anúncios do Facebook

Desperdício de cliques

Nem todo usuário do Facebook é genuíno com as informações que fornece. O Facebook ainda está lutando com o problema de perfis falsos e, até que isso seja corrigido, nem todo clique que você recebe sempre terá algum valor.

CTR baixo

Os usuários do Facebook tendem a se distrair facilmente. Eles têm muito acontecendo ao seu redor. 

Eles estarão conversando com seus amigos, interagindo com seus parentes e participando de outras atividades online. Há uma boa chance de seu anúncio passar despercebido ou até mesmo ser ignorado. 

Intenção de compra inferior

Ao contrário do Google Ads, as pessoas não entram no Facebook para comprar nada. 

Portanto, qualquer decisão de compra que eles tomem será por impulso. 

Google Ads vs. Anúncios do Facebook: uma análise comparativa dos dois

Tamanho do público

Tanto o Google quanto o Facebook têm amplo alcance. Enquanto o Google lida com cerca de 6 bilhões de buscas diárias, o Facebook tem um excesso de 1,75 bilhão de usuários que fazem login ativamente em suas contas para interagir com outros usuários. 

Portanto, é seguro dizer que um número significativo de seu público-alvo pode ser encontrado em ambas as plataformas. É por isso que é difícil escolher qual plataforma seria mais adequada para o seu tipo de público. 

A única maneira de contornar isso é perguntar a si mesmo se seu produto é social ou voltado para a pesquisa. 

O Google Ads só é eficaz quando seus clientes em potencial estão procurando um produto ou serviço específico. Isso exige que seus clientes potenciais tenham algum conhecimento sobre o produto. Mas onde você está lançando um produto que é relativamente novo – e do qual muitas pessoas não sabem, o Facebook pode ser a plataforma de publicidade certa para você. 

Intenção de compra

O Google é o rei indiscutível da intenção de compra. O Facebook nem chega perto deles, onde a intenção de compra é o fator decisivo. 

Quando alguém pesquisa um determinado produto ou serviço, é senso comum que essa pessoa tem a intenção de comprá-lo. O que os mecanismos de pesquisa fazem é colocar seus produtos e serviços na frente de seu público-alvo no momento exato em que eles precisam.

Portanto, há uma grande probabilidade de eles concluírem a compra. 

Formatos de anúncio

Você também recebe uma variedade de formatos de anúncio para escolher ao lançar os anúncios. O que o Google faz é fornecer o bloco de texto mais atraente para seus usuários-alvo. Mas, no geral, seus anúncios são mais baseados em texto do que em imagens. 

O Facebook, por outro lado, possibilitou anúncios baseados em imagens que adicionam um impacto visual à sua mensagem de marketing. Eles chamam mais a atenção e têm maior probabilidade de serem lidos ou visualizados. 

Isso deve ajudá-lo na decisão que você toma. Se sua campanha requer uma abordagem mais baseada em texto, o Google é a plataforma a ser escolhida. No entanto, se sua abordagem requer uma abordagem orientada para o visual, o Facebook é o vencedor absoluto. 

Opções de segmentação

Ambas as plataformas apresentam uma variedade de opções de segmentação e retargeting para explorar. Você pode segmentar públicos com base em sua localização, sexo, idade e assim por diante. No entanto, solicitado a escolher o vencedor neste, então podemos apostar que o Facebook terá os votos de todos. 

O Facebook tem uma das opções de segmentação mais avançadas que você já encontrou em qualquer lugar. Isso porque permite que você crie um público com base em uma lista super longa de interesses e comportamentos, graças à enorme quantidade de informações que coleta de bilhões de seus usuários. 

Quando você não tem como descrever seu público-alvo, o Google Ads faz a melhor escolha. Mas se você tem a menor ideia de quem é seu público-alvo, ou sabe algo específico sobre ele, ou se está almejando um nicho específico, os Anúncios do Facebook são o caminho a percorrer.

Custo e devoluções

O custo por clique (CPC) médio no Google Ads tende a variar de um setor para outro. 

O segundo fator que influencia o custo de execução de um anúncio no Google é o posicionamento do anúncio. 

Embora as empresas de comércio eletrônico possam estar trabalhando com R$1,15 por clique, as empresas do setor jurídico precisam arcar com cerca de R$6,75 por clique. 

Os anúncios do Facebook, por outro lado, são comparativamente mais baratos do que o custo de veicular um anúncio no Google. Mas, novamente, o custo de CPC tende a variar de um setor para outro. Por exemplo, embora as empresas do setor da moda paguem apenas R$0,45 por clique, as seguradoras precisam pagar colossais R$3,77 por clique.

Basta dizer que o custo de CPC de cada plataforma irá (na maior parte) variar dependendo do nível de competição em seu setor. Mas se o custo é o seu principal fator decisivo nisso, então ajuda mencionar que o Google é um pouco mais caro do que o Facebook. 

Engajamento do público

É uma lógica simples: ao exibir qualquer anúncio, você deve pesar suas opções e certificar-se de que está exibindo seus anúncios onde é mais provável que envolvam o público. 

Cerca de 52% dos profissionais de marketing acham que os anúncios do Facebook estão melhor posicionados para envolver o público do que o Google Ads. 

Portanto, através desse artigo é possível concluir que uma plataforma não é melhor que a outra, já que ambas possuem suas vantagens e desvantagens. Sendo assim, é preciso avaliar qual delas se encaixa melhor para o seu negócio para que priorize o investimento certo.

Gostou do artigo? Veja também Como se adaptar às mudanças do mercado digital?