Tráfego pago x tráfego orgânico: veja as diferenças e qual o ideal para sua empresa

trafego-pago-trafego-organico-veja-as-diferencas-e-qual-o-ideal-para-sua-empresa
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Empresas que apostam em tráfego pago e tráfego orgânico conseguem, de duas maneiras diferentes, trazer vantagens importantes para o crescimento do negócio, especialmente no âmbito digital, um dos lugares mais importantes atualmente.

Entender tudo aquilo que compõe cada uma das formas de tráfego é algo interessante, para que empresas saibam para qual caminho devem seguir, por exemplo, se quiserem conquistar o público por meio da comunicação contínua em uma rede social.

A compreensão sobre o tráfego pago, por exemplo, pode trazer uma forte importância para uma empresa de consultoria em desenvolvimento organizacional que está começando no mercado e ainda não é amplamente conhecida por clientes e concorrentes.

Já em um quesito orgânico, é importante que negócios saibam como de fato devem ser as produções que serão feitas para que a popularidade em um canal de comunicação seja totalmente natural, ou seja, impulsionada pelo interesse genuíno dos usuários.

Essas e outras questões veremos abaixo, no artigo a seguir, onde as explicações concretas sobre os dois tipos de tráfego serão feitas, colocando em evidências as principais formas de investimento nessas possibilidades, bem como suas vantagens.

O que é e qual a importância do tráfego?

O tráfego denomina a movimentação online, seja em um site, uma rede social, um aplicativo e outros meios onde de fato haja uma quantidade de pessoas que estão acessando. Conseguir chegar até esse resultado pode acontecer por meio pago ou orgânico.

Mas antes de tudo, é interessante saber o porquê de cada uma das duas modalidades. O tráfego orgânico, nesse caso, é aquele em que o usuário digital ou consumidor da marca acessa suas criações, publicações ou páginas de vendas de forma natural.

Ou seja, ele não é levado à página por meio de um anúncio que viu enquanto navegava na rede social, e muito menos se sentiu interessado em acessar a página porque a viu no topo nos cantos de uma página que estava, em qualquer lugar da internet.

Mas para que de fato essa pessoa se sinta atraída em entrar em contato com sua empresa, ou até mesmo ver outras publicações e consumir seus conteúdos, fica a cargo da própria companhia produzir os meios para que essa conexão aconteça de maneira eficaz.

Por exemplo, uma nova empresa de máquinas de cafe para locação só vai ter um tráfego orgânico se ela passar a divulgar diariamente nas suas redes sociais conteúdos que divulguem o produto, mas também tragam um interesse contínuo em sua marca.

Já em questão de tráfego pago, todo o engajamento acontece por meio de noções estratégicas de público-alvo, que são gerenciados pelas principais páginas de comunicação das empresas, para que o conteúdo desejado chegue e de fato seja consumido.

Para isso, é importante que estejam envolvidos profissionais que saibam não apenas determinar os melhores canais ou tipos de conteúdos a serem veiculados nos mais diversos lugares de anúncios, mas que também saibam analisar seus públicos.

Por exemplo, as empresas de contabilidade que desejam atingir determinados clientes, tomadores de decisões em uma rede social voltada ao corporativo, como o Linkedin, decidem então apostar no tráfego pago, com base nos perfis mais corretos para a empresa.

Esse estudo prévio de como investir bem o dinheiro do tráfego pago está altamente ligado à maneira como a empresa se conhece, conhece seu público e entende o tipo de pessoas e usuário que está por trás de cada uma das redes sociais que se pretende usar.

Ainda que os resultados cheguem de forma expansiva para a empresa, trazendo um reconhecimento de alta qualidade e muitas vezes popularizando rapidamente a marca, ao se tratar de tráfego pago, é preciso estar atento aos possíveis riscos que podem acontecer.

Tipos de investimentos orgânicos e pagos

Agora que você já sabe das duas formas de tráfego existentes e quais aquelas que uma empresa, por exemplo, de serviços de tradução técnica pode utilizar, é preciso entender todo o investimento que poderá ser feito para que ambas funcionem da melhor forma.

Veja mais sobre cada um:

Tráfego orgânico

O tráfego orgânico acontece de maneira natural, ou seja, para que o cliente ou o usuário em uma rede social se sinta de fato atraído, é preciso que a empresa trabalhe alguns pontos específicos, em relação ao próprio conteúdo e às estratégias de comunicação.

Em primeiro lugar, algo que não pode faltar no conceito do tráfego orgânico é o marketing de conteúdo, ou seja, uma estratégia do marketing digital onde o principal foco é a produção de postagens e conexões entre a empresa e o cliente de forma genuína.

Por exemplo, dentro do planejamento de marketing de conteúdo de um consorcio contemplado para investimentos, as principais ideias para atingir organicamente o público é trabalhar postagens que de fato se tornem populares, evidenciando o cotidiano.

Outro quesito interessante é o uso do SEO, uma ferramenta de otimização através de palavras-chaves, que facilita o encontro de uma empresa por meio de buscas no Google, e se feita de forma correta pode aumentar a frequência de visitas em um site.

Também é importante se atentar dentro dessa ideia de tráfego orgânico sobre a potencialidade da criatividade, na inovação e sobretudo do ineditismo, já que grande parte dos usuários na internet se veem cada vez mais atraídos pelo novo e pelo que ele agrega.

Por isso, tanto em postagens nas redes sociais, como em sites e outras mídias de divulgação de conteúdo, é preciso que a empresa, no caso de uma clínica de fisioterapia, se prenda na ideia de fazer de fato algo diferente, que chame atenção e se torne viral

Tráfego pago

Os tipos de investimentos no tráfego pago podem ser parecidos e até mesmo iguais aos do orgânico. A diferença é que de fato o orgânico precisa que seus conteúdos sejam perfeitos para popularização, enquanto o pagamento pode se conformar em ter os usuários na mão.

Mas ainda assim, é preciso produzir bons conteúdos, pois ainda que uma empresa esteja em um pedestal, vista por todas as pessoas que para ela importam, é preciso atentar que um mau conteúdo sempre será desistido, e pode prejudicar a imagem construída.

Também é importante conhecer bem como as plataformas de anúncios nas principais redes sociais funcionam, entendendo ainda como colocar em ênfase nas campanhas de uma distribuidora de muletas, por exemplo, o público certo em cada uma delas, tais como:

  • Linkedin Ads;
  • Facebook Ads;
  • Google Ads;
  • Instagram Ads.

Cada uma dessas redes, assim como sua parte de ferramentas e interações, têm um público diferente e uma maneira de fazer anúncios, algo que chama a atenção para a experiência e o conhecimento dos profissionais envolvidos na obtenção do tráfego.

As principais vantagens de cada modalidade

Vamos ver a seguir as vantagens que sua empresa pode ter ao investir tanto no tráfego pago quanto naquele que é orgânico, entendendo então o que de fato é importante neste momento para seu negócio, como uma empresa de portaria:

Resultados orgânicos

Os resultados orgânicos contemplam especialmente o relacionamento com o público, que é bem construído a partir de conteúdos que de fato fazem sentido para a audiência.

Além disso, é um ganho maior, em uma escala bem concentrada, representando uma empresa que cresceu a partir de uma boa base e que colhe agora  seus frutos. 

Por fim, uma das principais vantagens deste tipo de tráfego são os menores gastos, principalmente na obtenção de leads, que acontecem quase que naturalmente.

Resultados pagos

O tráfego pago traz à empresa a garantia que a comunicação sobre algum objetivo, como um novo produto, uma nova forma branding ou até mesmo uma atuação recente no mercado, algo que pode servir como impulsionamento para compras.

Dessa forma, os resultados quase sempre ocorrem mais rápido que o normal, já que grande quantidade de pessoas são atraídas pelos anúncios e podem entrar em contato.

Por fim, algo interessante é o posicionamento nas principais páginas de busca. Por meio de um anúncio, uma empresa pode aparecer em primeiro lugar e cativar mais rapidamente o público que procura por algum serviço ou produto, do mais variado ramo.

Considerações finais

Se bem utilizados, os tráfegos pago e orgânico podem ser utilizados por empresas cuja principal objetificação é o crescimento, dessa forma, ampliando sua popularização e as possibilidades de venda por meio dos investimentos corretos nas plataformas.

É importante salientar que o entendimento sobre o que envolve essas duas formas de potencialização de consumo, desde seus benefícios até as atividades que devem ser atreladas, devem ser compreendidas e previamente gerenciadas para bons resultados.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.