Principais vantagens de criar uma estratégia de marketing interativa

Principais vantagens de criar uma estratégia de marketing interativa
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

As estratégias interativas são uma forma que as empresas encontraram de chamar a atenção para o que elas querem comunicar, dentro de uma estratégia de marketing de conteúdo bem desenvolvida.

Na busca pela atenção das pessoas, procurar formas de envolvê-las é a principal saída para conseguir se destacar entre a multidão digital que produz conteúdo diariamente.

Para entender mais sobre o assunto, acompanhe a leitura a seguir!

O que é uma estratégia interativa?

Uma estratégia interativa parte de qualquer forma de conteúdo em que é usado algum tipo de elemento de interatividade, que permita que a pessoa que o veja possa também participar desse conteúdo, retirando para si algum resultado ou resposta único.

Essa interação, claro, precisa ser útil para quem está interagindo e, por isso, focada em solucionar algum problema e também ao que se propõe a fazer.

Conteúdos interativos precisam ser, voltados mais para os clientes e menos nas empresas. Eles precisam se entreter e se divertir, percebendo que o conteúdo interativo é feito por uma empresa, depois. Notar que o conteúdo é de uma empresa logo, pode fazer com que a interação não seja total e inclusive, bloqueie a abertura que poderia existir por quem está vendo.

Por isso, é importante que no momento do planejamento e elaboração do conteúdo interativo, leve-se em consideração que as métricas devem ser, por exemplo, tempo de duração de cessão ou compartilhamentos, em vez de métricas mais “agressivas”, como taxas de cliques, número de cadastros, vendas etc.

Entregar valor para a audiência através de conteúdos interativos requer cuidados maiores com relação a essa questão. Para quem está pensando em começar a usá-los em um funil de vendas, os conteúdos interativos podem ficar melhor se posicionados no topo do funil, para que os leads gerados por eles não se deparem com cartas de vendas ou táticas mais fortes voltadas para a conversão.

Até mesmo solicitações como “insira seu email”, pop-ups, sugestão de outros materiais ou outros CTAs, devem ser evitadas ou feitas com muito critério, para que a audiência não se afaste e pare de interagir.

Essa questão não é unanimidade entre os profissionais do marketing. Por isso, vamos comentar novamente no próximo tópico.

Por que fazer uma estratégia interativa?

Apesar desse critério que falamos no tópico anterior, investir em estratégias e peças interativas traz uma série de vantagens.

Em primeiro lugar, existe a questão da atenção do público, que é cativada rapidamente com conteúdos deste tipo. Isso acontece porque as pessoas adoram saber mais sobre elas mesmas.

Peças interativas dão a oportunidade para quem trabalha no marketing de uma empresa, de ter uma conversa velada com os prospectos e clientes, descobrindo melhor o que eles realmente pensam e esperam, muito mais do que em outras técnicas, como pesquisas e entrevistas, por exemplo.

A relação entre empresas e pessoas deixa de ser um monólogo, onde apenas a empresa cria a comunicação e escolhe o que falar, para um real diálogo, onde todas as partes podem se expressar.

Porém, a principal razão para criar conteúdos interativos está na coleta de dados, que devem ser estudados e transformados em novos materiais, ajudando a compreender melhor a persona, suas dores e sonhos.

Entretanto, é importante ressaltar que apenas recolher dados e analisá-los, é jogar fora uma expectativa de melhora na qualidade dos materiais e do plano de marketing. Para que isso não aconteça, é necessário transformar esses dados em discussões internas e posteriormente, mudanças.

Este formato ajuda a construir melhores estratégias de marketing de conteúdo e marketing digital, por permitir que as empresas compreendam melhor seus prospectos e clientes. 

Quais são os benefícios de investir em conteúdos interativos?

Existem inúmeras vantagens para quem decide apostar em conteúdos interativos. Para facilitar, vamos abordar as principais:

Permite se destacar entre a concorrência

Atualmente, qualquer pessoa pode se tornar produtora de conteúdo. A facilidade do uso da internet e a tecnologia dos smartphones fazem com que as empresas disputem a atenção do seu público com várias outras distrações.

Usar conteúdos interativos torna a experiência da audiência única para cada um, forçando-os a prestar atenção na marca. 

Facilita a análise de dados

Já se sabe há algum tempo que é preciso mais do que o Google Analytics para entender melhor o público quando se trata de recolher dados.

Com os conteúdos interativos, o casamento com o Analytics tem tudo para dar certo, já que é possível captar dados mais relevantes e complementá-los com o comportamento do consumidor, que eram detectados, mas muitas vezes de difícil entendimento sobre qual era o real desejo do consumidor.   

Favorece o storytelling da marca

O impacto que a análise de dados e transformação deles em outras áreas também chega ao storytelling da marca, pois a melhor compreensão do público permite ajustes neste ponto tão relevante para a construção de um relacionamento, interferindo na forma com que o público enxerga a marca.

Aumenta a confiança na marca

Os conteúdos interativos permitem que o consumidor veja primeiro o que a empresa pode oferecer, antes de ser afetado com propagandas da mesma. 

Assim, o processo de decisão torna-se mais rápido no momento da compra, já que os leads estão altamente engajados com a marca.

Reaproveita conteúdos

Como dito no item anterior, as pessoas estão cansadas de ver as mesmas fórmulas repetidas à exaustão e já estão deixando claro isso. 

A solução é encontrar novas formas de passar uma mensagem. Os dados captados via conteúdos interativos são uma excelente maneira de solucionar isso. Um quizz pode fornecer material suficiente para se transformar em um ebook ou um vídeo da marca, por exemplo.

Oferece contato humano

Os seres humanos são sociáveis e sentem necessidade de interagir naturalmente. Já é provado que as pessoas aprendem melhor ao ensinar ou fazer algo, muito mais do que simplesmente escutar.

Ao se sentirem integrados e ouvidos por uma empresa, tornam-se consumidores fiéis de uma marca!