Remarketing: A ferramenta de conversão que você precisa conhecer

Remarketing
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Vamos falar sobre Remarketing?

Você, muito provavelmente, já teve a sensação de ser “perseguido” por aquele tênis que você pesquisou a respeito, ou qualquer outro item que tenha despertado seu interesse. Ele parece estar gritando “me compre, lembre-se de mim!” em todos os sites que você acessa, não é? Esse é o famoso Remarketing!

O Remarketing é mais uma estratégia das muitas existentes no Marketing Digital, e apesar de serem impactadas frequentemente, muitas pessoas ainda não sabem como utilizá-la para aumentar as vendas da sua própria empresa.

Neste artigo falaremos melhor sobre o que é, como fazer o remarketing ser uma estratégia de sucesso na sua empresa, e também o passo a passo para você começar hoje mesmo a estrutura-la, colocando em prática e fazendo com que os seus produtos ou serviços sejam fixados na mente dos seus clientes, aumentando as chances de conversão!

Vamos lá!

O que é Remarketing?

Remarketing é, basicamente, a repetição da exibição do anúncio do seu produto ou serviço, uma vez que o usuário demonstrou interesse por ele e clicou ao menos uma vez no seu anúncio.

Isso significa que essa pessoa será impactada por ele mesmo quando ela não está mais no seu site ou mesmo pesquisando sobre o assunto, ele irá aparecer em sites parceiros do Google em banners destinados a esses anúncios.

Essa estratégia vem para driblar o fato estatístico de que, de acordo com o próprio Google Ads, 97% das pessoas não finalizam a compra na primeira visita ao site do anunciante.

Parece assustador não é mesmo? Mas sendo uma realidade, é essencial que as marcas saibam manter-se vivas na mente desses potenciais clientes, garantindo uma chance maior de fazer a venda.

Vamos ao exemplo prático:

Você pesquisou um tênis na rede de pesquisa do Google e clicou em um anúncio, entrou no site do anunciante, analisou o preço, condições de pagamento, outros modelos e decidiu pesquisar um pouco mais antes de comprar pois ainda não está 100% decidido.

No dia seguinte você acessa a internet e abre um portal de notícias para se informar sobre o que está acontecendo no mundo quando de repente: PAH! 💥 Você vê o anúncio da loja do tênis te lembrando que eles parcelam em 10 vezes e que na primeira compra você tem 10% de desconto.

Se você nesse momento decide finalizar a compra, você acha mais provável que você volte ao Google para pesquisar novamente sobre o tênis ou que você clique no anúncio e vá direto para a loja para garantir as condições do anunciante?

Provavelmente você escolheria a segunda opção, você e todas as pessoas que fazem a estratégia de remarketing ser tão bem sucedida quando falamos em mídia paga.

Como o Remarketing é feito?

Uma dúvida técnica para as pessoas mais analíticas.

Ao acessar um determinado site, um cookie é armazenado no seu computador, para simplificar podemos imaginar este cookie como um carimbo, que marca que você tem interesse naquele tipo de conteúdo/produto.

Isso possibilita que o Google identifique e exiba posteriormente anúncios deste mesmo site em outros sites parceiros, que abrem espaços para anúncios (YouTube e Rede de Display) ou nas páginas de resultados do próprio Google (Rede de pesquisa).

Em média, essa estratégia age por cerca de 30 dias, lembrando o usuário do seu interesse, com o objetivo de realizar a conversão.

Por que o Remarketing é importante?

Quando falamos em jornada de compra do cliente, é importante que você a tenha clara em sua mente para poder elaborar suas estratégias de marketing e vendas.

Sabendo como o cliente se comporta ao comprar o seu produto ou serviço é possível impactá-lo da maneira certa, na hora e no lugar certo e com isso aumentar as chances de conversão.

De maneira geral, a jornada de compra se dá através do processo abaixo:

  1. Consciência

Essa etapa é aquela em que o usuário ainda está tomando consciência sobre a sua necessidade de compra, faz pesquisas, mas ainda não tem a intenção de compra.

  1. Consideração

Aqui é quando ele já sabe que quer compra e está analisando as opções.

  1. Compra

Quando a compra é concluída efetivamente.

  1. Fidelização

Quando o cliente fica satisfeito e há a intenção de recompra futuramente.

Como você já sabe, os clientes geralmente não realizam as compras logo no primeiro acesso, por isso é importante conhecer essa jornada de compra, podendo impactar o seu cliente da forma correto, no momento correto.

Isso torna o Remarketing uma ferramenta essencial de conversão.

Leia também: Google Ads x Facebooks Ads: Qual a melhor plataforma de anúncios para a sua empresa?

Como fazer o Remarketing?

Engana-se quem pensa que essa é uma estratégia restrita ao Google, saiba que é possível utilizá-la também em outras plataformas como o Facebook e Instagram.

De qualquer forma, o Google Ads ainda é o responsável por causar maior impacto, sendo possível utilizar o Remarketing em anúncios na Rede de Display e na Rede de Pesquisa.

Na Rede de Display a maior vantagem é o fato do seu anúncio contar com banners, imagens e tamanhos diferentes.

Já na Rede de Pesquisa, embora não exista a imagem, o anúncio é apresentado para quem está novamente pesquisando sobre um assunto, aumentando as chances de conversão.

Agora vamos ao passo a passo:

Instalando o Pixel do Remarketing

  • Acesse o Google Adse faça login na plataforma
  • Clique em Ferramentas e Configurações no menu superior, à direita e, em seguida, em Biblioteca Compartilhada e Gerenciador de públicos-alvo
  • Na barra à esquerda, é a vez de clicar em Origens de público-alvo e ver as possibilidades para criar listas de remarketing
  • Em Tag do Google Ads, clique em Configurar Tag
  • Para dar sequência, selecione os dados que deseja coletar através da tag, como dados padrão ou atributos específicos
  • Clique em Criar e Continuar
  • A tela de instalação deverá aparecer com a tag e snippet prontos para serem utilizados
  • Clique em concluído
  • Mais uma tela vai aparecer para confirmar o procedimento – clique mais uma vez em Concluído.

Criando a lista de Remarketing

  • Acesse o Google Ads, com login e senha e siga o mesmo passo a passo até entrar em Gerenciador de públicos-alvo
  • Então, clique em Listas de públicos-alvo
  • Agora, é só adicionar à lista de visitantes do site e incluir um nome para descrever essa lista de remarketing
  • Selecione um modelo no menu Membros da lista
  • Selecione também um conjunto de regras em Páginas visitadas
  • Inclua um valor para o número de visitantes que teve durante um período de tempo
  • Coloque ainda o tempo em que cada visitante deve ficar em sua lista
  • Se desejar, insira uma descrição sobre o público-alvo
  • Por último, é só clicar em Criar público-alvo e pronto! Crie quantas quiser.

Dicas para criar uma campanha de Remarketing de sucesso

  1. Anúncios Relevantes: Seu anúncio deve refletir o interesse do usuário, exibir anúncios irrelevantes podem criar uma experiência ruim do usuário com a sua marca. Uma dica aqui é criar anúncios oferecendo descontos ou melhores condições de pagamento, considerando que o usuário pode ter desistido da compra por um destes fatores.
  2. Analise os resultados: No Marketing Digital, análise de métricas é essencial para garantir bons resultados, não sendo diferentes com a estratégia de remarketing.
  3. Trabalhe suas Landing Pages: Quanto mais objetivo você for, maior as chances de conversão, garanta que seu anúncio leve o usuário diretamente ao seu item de interesse.

E aí? Está pronto para criar sua campanha de Remarketing e aumentar as chances de conversão dos seus clientes?

Siga o passo a passo e conta pra gente os seus resultados!