Marketing Verde: Conheça mais sobre esse conceito e por que fazer

Marketing Verde
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Em um mundo cada vez mais preocupado com alternativas sustentáveis, o marketing verde pode ser exatamente o que sua empresa precisa para deixar mais claro os próprios valores e se conectar com clientes que buscam realizar compras com significado.

Hoje em dia, muitas pessoas, antes de comprar, pensam na origem do objeto, no impacto ambiental que houve para obter seus ingredientes e produzi-lo, bem como se voltam para materiais degradáveis e a realização do descarte consciente.

Com essa preocupação crescente, criou-se um amplo grupo de consumidores que não se contentam apenas em adquirir mais produtos, mas sim, querem saber de onde vieram e, principalmente, para onde vão, cobrando alternativas das empresas.

Estar alinhado com o melhor para o meio ambiente e buscar soluções ambientais já não é apenas uma ideia que conversa com um determinado público, mas sim, com uma gama crescente de consumidores conscientes.

Neste texto, explicaremos um pouco mais do conceito de marketing verde e como você pode aplicá-lo para expor as boas atitudes que são tomadas em seu negócio em prol do meio ambiente e, de quebra, obter ainda mais clientes e vendas.

Leia também: Customer Experience no Marketing Digital

Entenda o que de fato é o marketing verde

O marketing verde surge para atender uma demanda de consumidores que não querem apenas consumir, mas sim, querem ter alternativas sustentáveis, com ingredientes que não sejam nocivos ao planeta, sendo que eles não se importam de pagar a mais por isso.

Não se trata apenas de observar e respeitar com atenção as leis ambientais que se aplicam à sua companhia, realizando compensação ambiental, se necessário, e buscando estar em acordo com todas as exigências.

O que os consumidores esperam é que haja uma atitude ativa por parte das empresas para garantir que boas práticas ultrapassem o que é legalmente exigido, criando soluções como embalagens retornáveis com refis, contratação de mão de obra pagando o justo, etc.

Quando se fala em sustentabilidade, não se trata apenas de proteger florestas, mas também de criar uma harmonia entre a produção e a preservação ambiental, buscando uma maneira ética de sobreviver.

A sustentabilidade em si tem relação com o cuidado, a manutenção para garantir que recursos que sejam utilizados poderão ser repostos, que as operações sejam feitas de maneira ética e que o ambiente não seja impactado de forma grave.

Isso se traduz em ações como reaproveitamento de água, valorização da ecoagricultura, observância de direitos trabalhistas e o pagamento justo para funcionários, além da eliminação de discriminações dentro da empresa.

Tudo isso, apesar de não se restringir a medidas protetoras ao meio ambiente, dizem respeito a um viver consciente, que é buscado pelo público que é contemplado pelo marketing verde.

Como a cadeia de produção, que deve ser honesta e respeitar valores éticos, pode se tornar mais cara, os consumidores de produtos que detém selos de respeito a normas ambientais costumam compreender que pagarão mais caro que produtos de outros.

Se um cliente busca entre empresas de camisetas personalizadas e se depara com uma companhia que vende um pouco mais caro, porém certifica o algodão utilizado e demonstra que há respeito a valores na produção, provavelmente será essa a escolha.

A questão é que, da mesma forma que algumas medidas sustentáveis como economia de água e reaproveitamento de materiais acabam sendo fonte de economia para a empresa, outras encarecem o produto final, como a utilização de ingredientes apenas sazonais.

Contudo, o destinatário do marketing verde costuma ter acesso a informações que o levam às suas escolhas, então passam a compreender e aceitar pagar um pouco a mais por um produto que respeita seus valores.

O ponto chave do marketing verde é esse: conectar-se com seus consumidores através de valores. Isso faz com que os clientes se tornem ainda mais fiéis, pois a ligação não é apenas de consumo, mas também ideológica.

A importância do marketing verde

A grande questão do marketing verde é que, desde que seja fruto de práticas verdadeiras da empresa e que demonstre uma preocupação genuína por parte da companhia, o negócio só tem a ganhar.

Em primeiro lugar, porque se abrirá para todo um ramo de consumidores que realiza suas escolhas de forma ética e pautada em valores, portanto, colocará a empresa entre suas opções e criará uma ligação com a companhia.

Se consumidores que buscam marcas mais ligadas a medidas sustentáveis entram em contato com iniciativas de marketing verde, com certeza, passarão a dar preferência a um restaurante que usa reutilizáveis em sua embalagem para sushi, por exemplo.

Por um outro lado, os consumidores que já realizavam suas compras e que já conheciam a marca, não deixarão de fazer porque há um engajamento com políticas de proteção ao meio ambiente.

Portanto, investir no marketing verde é uma garantia de ganhar novos clientes, sem nenhum indício que haverá perda dos que já costumam comprar com a empresa e já reconhecem o valor da marca.

Além disso, a realização de marketing verde pode também atrair investidores estrangeiros porque, cada vez mais, a realização de práticas sustentáveis tem se firmado no circuito internacional, passando a ser uma exigência em diversos países.

Com isso, se a empresa já demonstra compactuar com tais valores e agir de forma consciente, poderá ser escolhida como alvo de investimentos, em detrimento de outras companhias do mesmo ramo que não operam dessa maneira.

Há algumas indústrias que já produzem produtos que são, naturalmente, mais simples de reciclar como indústria de embalagens de papelão. Vale a pena, neste caso, evidenciar os benefícios do uso do material, bem como demonstrar sustentabilidade na produção.

Dicas para ingressar no marketing verde

Diversas iniciativas podem ser elencadas como alternativas para que se coloque verde nas operações da empresa, bem como se possa divulgar tais ações como parte de estratégia de marketing verde.

Entre as medidas que podem ser tomadas para que a empresa passe a atrair um público mais engajado, bem como faça bem ao meio ambiente, estão:

  • Criar programa de embalagens retornáveis;
  • Reaproveitamento de recursos;
  • Economia de água;
  • Busca por certificações ambientais;
  • Redução de resíduos;
  • Destinação de resíduos.

Algumas estratégias são tão polêmicas que só dão certo quando já fazem parte de um conjunto de valores da empresa, ou seja, ideias já estabelecidas e demonstradas junto ao público.

Hoje em dia, além de oferecer uma sacola ecologica personalizada, a marca precisa demonstrar que realmente se conecta com os valores do público e com as ações que estão sendo colocadas em seu plano de comunicação.

Recentemente, diversas marcas voltadas para o marketing verde fecharam suas lojas virtuais. O argumento é que o incentivo ao consumo, sem que haja um planejamento e consciência da compra, não é compatível com os valores que estas empresas procuram trazer ao público.

Isso, contudo, gera mais compras em outros momentos, pois há um engajamento demonstrado pela marca que é compreendido e admirado por parte do público, o que gera mais envolvimento.

O que ficou demonstrado com essa atitude é que, dos chamados 3R’s da sustentabilidade (reciclar, reutilizar e reduzir), as marcas incentivaram o reduzir ainda que evitasse o lucro naquele momento, demonstrando autenticidade.

A parte mais importante e essencial de se realizar o marketing verde é garantir que a empresa realmente tenha esses valores e que está disposta a realizar as mudanças necessárias para implementar medidas sustentáveis.

Lembre-se, além de realizar todos os estudos de impacto ambiental, é necessário colocar em prática todas as iniciativas que são apresentadas ao público, pois haverá cobrança.

Entenda o que é greenwashing

O fenômeno de marcas se aproveitando dos interesses ecológicos para se posicionarem em prol de um desenvolvimento sustentável, porém, depois sendo desmascaradas pelo público é tão comum que recebe o nome de greenwashing.

Em tradução literal, greenwashing significa “lavagem verde”, que diz respeito a falsa roupagem ecológica que empresas adotam para conseguir mais clientes e se aproveitarem das vantagens de encantar um público mais consciente.

Assim, uma empresa de bolsas que lança uma mochila sustentavel deve ter o compromisso de demonstrar o porquê de aquele produto ser considerado sustentável, bem como de que forma ele se diferencia dos demais.

Hoje em dia, diversas empresas se colocam e posicionam como “verdes” e “naturais”, porém, o consumidor está cada vez mais atento e não se propõe a comprar quando sente que não há intenção genuína por parte da marca.

Por isso, se trazer mais iniciativas sustentáveis para sua empresa já é uma vontade, o marketing verde pode ser exatamente um dos caminhos para chegar às melhores escolhas para o planeta.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.