Fotografia para Marketing Digital: como produzir fotos diferenciadas?

Fotografia para Marketing Digital: como produzir fotos diferenciadas?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Nem sempre é possível contratar os melhores fotógrafos para a divulgação da empresa, principalmente se o negócio estiver no início. 

Não é segredo para ninguém que uma boa imagem transmite profissionalismo e ajuda a conquistar clientes. Mesmo que você tenha excelentes produtos e um atendimento de primeira, se não conseguir passar isso aos consumidores, seu negócio não vai atingir todo o seu potencial. 

A boa notícia é que é possível produzir imagens originais com qualidade e, consequentemente, alcançar bons números em sua estratégia de Marketing Digital. 

No artigo a seguir te explicaremos como. Continue a leitura e saiba mais!

Qual tipo de foto utilizar em cada mídia?

Primeiramente, é preciso ter em mente o propósito da fotografia e o meio em que ela vai ser inserida. É impossível mencionarmos todas as mídias digitais aqui, mas separamos as mais utilizadas pelas empresas. 

Site corporativo

Quando você mostra os colaboradores e os heads da empresa, passa uma sensação de proximidade e confiança aos visitantes.

Normalmente, vemos alguém com um cargo mais alto de braços cruzados e sorrindo — o que transmite simpatia e autoconfiança. Ficar atrás da mesa de trabalho, de frente para o computador, é outra prática comum na fotografia.

E-commerce

Apesar de a fotografia ser um fator importante em qualquer mídia, nos sites de e-commerce ela é decisiva. A qualidade das fotos pode significar o sucesso ou fracasso das vendas.

É preciso ter em mente que nas lojas virtuais apenas o produto deve brilhar na imagem, qualquer distração tem de ficar de fora. Logo, aposte na simplicidade, como um fundo totalmente branco ou bastante desfocado.

Em estúdios profissionais é utilizado o famoso fundo infinito, em que não dá para identificar o limite entre o chão e a parede de trás. Porém, se você não pode investir nesse tipo de fotografia e precisa tirar fotos de produtos pequenos e médios, é possível se virar com uma cartolina branca e uma fonte de luz macia.

Blog

Quando você acessa um blog, normalmente se depara com uma imagem abaixo do título de cada post. Além de ilustrar o tema abordado, essas fotos podem ser ótimas para incentivar os usuários a clicarem.

Somente a chamada não é forte o bastante para atrair a atenção, é importante que ela venha acompanhada de alguma ilustração. Nesse caso, é preciso selecionar uma imagem que corresponda com o contexto e com boa qualidade.

O ambiente conta muito nessas horas, ele deve estar limpo e agradável. Você pode até colocar umas papeladas em cima da mesa de trabalho para soar mais natural.

Redes sociais

Hoje existem muitas redes sociais e cada uma exige um conteúdo diferente. Então, para não nos alongarmos demais no assunto, vamos pegar de exemplo o Facebook e o Instagram que são os mais populares.

É preciso considerar que os usuários, em geral, olham a timeline rapidamente e decidem ainda mais rápido quais conteúdos são dignos de atenção. Desta forma, é necessário causar um bom impacto com a publicação. 

É comum que as artes para social média venham com alguns textos, seja para persuadir, seja para informar o público. Apesar de necessário em muitos casos, tome cuidado para não exagerar e deixar algumas áreas de respiro. 

Vale a pena reforçar que, a maior parte dos acessos são por celular, então a enxugada nas informações são ainda mais importantes. 

Como conseguir fotos com qualidade?

Ter os equipamentos certos não é o suficiente para conseguir boas fotos. É preciso estudar o máximo que der. Veja a seguir mais algumas dicas:

Analise os melhores ângulos

É necessário explorar diferentes ângulos em sua fotografia. Imagine, fotografar adultos e crianças pequenas da mesma forma. O resultado fica, no mínimo, estranho quando você fotografa alguém de cima para baixo — a não ser que isso seja planejado e você queira colocá-la em posição de submissão ou inferioridade. 

Isso também vale para produtos, paisagens e demais categorias. É fundamental explorar o melhor ângulo para deixar a sua composição agradável, nem que você tenha que se agachar ou subir em uma cadeira. 

Fique de olho na fotometria

A fotometria é a medição da quantidade de luz que a sua câmera vai capturar. Se passar do ponto, as luzes ficam estourando e se baixar demais a cena fica escura.

No início, para não lidar com esse tipo de problema, muitos deixam a câmera no modo automático. Parece ser uma boa opção, mas não é bem assim. Quando você faz isso, deixa que máquina escolha as configurações para você — e o resultado nem sempre é satisfatório.

Para driblar esse obstáculo, é necessário entender  o que é o ISO, o diafragma e o obturador. É possível encontrar tutoriais no YouTube com exemplos bem didáticos. 

Avalie composição da imagem

Quando começamos a fotografar, normalmente, só apontamos a câmera e clicamos. Após vermos o resultado, conseguimos enxergar diversos defeitos que estragam a foto.

Não é só o objeto principal que importa na fotografia, mas tudo o que está em cena. Logo, você deve observar se não há objetos indesejados no enquadramento, se a linha do horizonte está reta, o posicionamento do assunto a ser fotografado, entre outros detalhes.

Uma boa forma de fazer uma composição legal e diferente é usar a regra dos terços. Para isso, você deve mentalmente dividir a tela em três partes iguais, tanto na horizontal quanto na vertical, e posicionar o assunto na interseção de um desses pontos. 

Invista na pós-produção

Para conseguir o efeito desejado, suas imagens devem passar por uma edição. Os programas mais utilizados para essa finalidade são o Lightroom e o Photoshop.

Com o auxílio desses softwares, você consegue controlar muita coisa, desde que as fotos sejam tiradas no formato RAW.

Desta forma, você vai poder controlar a quantidade de luz, sombras, saturação, nitidez, temperatura e demais elementos que vão fazer toda a diferença!