5 Dicas para desenvolver uma cultura de data driven para seu marketing

Data Driven

Muitas empresas vêm, ano após ano, implementando uma cultura de data driven dentro de suas estratégias internas, visando atingir melhores resultados por meio de técnicas de trabalho centradas no tratamento e interpretação de dados, da empresa ou de clientes.

E essa nova fórmula de trabalho vem sendo comprovada como uma boa jogada empresarial. Isso é o que mostra um relatório publicado em 2018 pela Forrester, falando sobre empresas obcecadas pelo consumidor e que criam soluções por meio da tecnologia.

Conforme esse levantamento, empresas que têm em sua cultura o data driven crescem mais de 30% ao ano em comparação com aquelas que não utilizam essa estratégia, chegando a faturar mais de 1,8 trilhões até o fim do ano de 2021.

Mas por que existem tantos resultados para essas empresas? A partir do conhecimento de dados de consumidores e até mesmo dos levantamentos internos, uma companhia sabe melhor o cenário que está envolvida, e pode utilizar isso como um guia para decisões.

Veja no artigo a seguir um pouco mais sobre o significado de data driven, e entenda de uma vez de que maneira as empresas têm modificado seu modo de pensar e guardar dados, visando uma melhor compreensão não apenas de seus consumidores, mas de todo o setor.

O que é data driven e sua cultura?

O data driven, ou em português, guia por meio de dados, é uma expressão amplamente conhecida dentro das principais empresas mundiais, sendo considerada uma forma revolucionária de chegar a conclusões relacionadas às principais decisões.

Tudo acontece por meio da aquisição de dados, sejam de pesquisas, relatórios de resultados, vendas, levantamentos internos de serviços contábeis e toda e qualquer informação que envolva não apenas o cliente, mas a empresa e suas operações.

A partir da obtenção dessas informações, que muitas vezes servem apenas para cumprimento de tabelas, ou seja, não ganham um uso maior do que uma verificação usual, profissionais envolvidos em data driven passam a observar e verificar cada um dos dados.

É interessante saber que dentro desse entendimento de dados muitas empresas encontram informações privilegiadas sobre situações que as incomodam, como no caso de um escritorio de contabilidade e consultoria ao entender dados de clientes.

A empresa percebeu que, ao produzir com maior rapidez relatórios e levantamentos contábeis, quase sempre um erro acontecia. Isso era diferente em um cenário de entregas que aconteciam dentro de um prazo maior do que aquele estipulado internamente.

Com esses dados em mãos, baseados em programas de computador que filtram informações de relatórios internos, os principais tomadores de decisões da empresa podem guiar suas escolhas por meio de uma base confiável e sustentável.

Em grande parte dos casos, empresas costumam se basear apenas por achismos ou intuições, algo que, apesar de poder acertar, acaba sendo uma colocação arriscada demais para o mercado de hoje, podendo trazer graves consequências.

Logo, empresas que utilizam em todos os setores e trabalhos o data driven para guiar suas escolhas são conhecidas por fazerem uso de uma cultura, que sustenta inteiramente a coleta, armazenamento, análise e base de dados para escolher e decidir.

Por exemplo, em uma administradora de condominios industriais todos os setores trabalham por meio de data driven, fazendo das escolhas mínimas até as mais importantes baseadas na visualização e compreensão de dados.

Para especialistas e, até mesmo, empresários e tomadores de decisões que trabalham dentro dessas rotinas, basear-se em dados mostra um cenário cada vez mais real e menos perigoso, podendo acertar em ações as decisões do público

Leia também: Como o Inbound Marketing pode salvar o seu time de vendas

Vantagens de desenvolver essa cultura em uma empresa

Até aqui você pode entender melhor sobre como a utilização do data driven pode fazer parte da cultura de uma empresa, fazendo com que todos os setores, desde os mais estratégicos até os mais produtores, sigam por um mesmo pensamento de análise de informações.

E antes mesmo de saber de que maneira essa estratégia pode ser colocada em prática dentro das empresas, veja abaixo quais são os benefícios que as empresas têm a partir do momento que as colocam em ação, construindo uma nova forma de trabalhar.

Tomada de decisão mais eficiente

Por meio de dados e informações certas e bem analisadas, uma empresa tem cada vez mais facilidade de colocar novas ideias e metodologias em prática, com a certeza de que estarão de fato atingindo bons resultados, com a máxima confiança.

Muitas vezes os tomadores de decisões apresentam dificuldades de optar por mudanças ou até mesmo pelo mantimento de estratégias de trabalho, já que quase sempre grandes e experientes líderes se baseiam apenas em suas próprias experiências.

Já em uma empresa de terceirização de RH guiada totalmente por dados, as decisões passam a ser mais confiáveis e assertivas, visto que é possível ter cada vez mais noções de que um bom resultado vai surgir daquela nova forma de estratégia.

Melhora no desenvolvimento de produtos

Com uma maior noção sobre tudo aquilo que o público deseja, algo que só é adquirido por meio da dados bem analisados dentro de uma cultura de data driven, negócios têm mais possibilidades de desenvolver bons produtos ou serviços que serão adorados pelo público.

Digamos que dentro de um fornecedor de papel toalha e higienico, e após análise metódica de dados oriundos de feedbacks de clientes e vendas em um espaço de uma ano, chegou-se à decisão de que um produto mais barato e mais resistente fosse desenvolvido.

Assim, além da empresa chegar em um resultado que pudesse favorecer sua produção, tornando-a mais produtiva e focada em resultados, eles conseguiram ouvir o que de fato o consumidor estava querendo, e assim produzir o que pode se tornar um produto popular.

Visualização de oportunidades

Também é por meio da análise de dados que as grandes oportunidades podem ser vistas, já que muitas vezes elas acabam aparecendo por meio das respostas do público da área e dos próprios clientes, mas não são enxergadas pelas equipes.

Os dados analisados dentro de uma empresa, nos mais diferentes setores, podem apontar falhas, mas também podem mostrar novos comportamentos do consumidor, apontando para mudanças que a própria empresa deve fazer para que possa agradá-lo, e assim, vender.

Esse é o caso, por exemplo, do desenvolvimento de novos serviços de alimentação, que tem como base o desejo do consumidor por um aplicativo que faça compras em várias lojas dentro de um shopping center, algo que até então não era produzido por uma startup.

Como desenvolver a cultura de data driven

Saber como desenvolver uma cultura de data driven é tão importante como de fato saber analisar dados e informações relevantes, em busca de respostas e comportamentos que indiquem uma tomada de decisão por parte das empresas.

É importante ressaltar que a cultura, para que possa ser de fato sentida por toda a corporação, deve ser compreendida e vivida por todos os setores simultaneamente, como aqueles relacionados à:

  • Tecnologia;
  • Comunicação;
  • Estratégias;
  • Finanças;
  • Produção.

Veja abaixo as principais formas de colocar isso na realidade do seu negócio.

1.   Mostrar como funciona na prática

Ninguém dentro de uma empresa poderá entender uma nova forma de trabalho se não puder observar e até mesmo praticá-la de maneira constante, como em serviços de tradução técnica. Por isso, busque sempre mostrar como o data driven funciona.

2.   Investir em capacitação

É importante investir nos estudos e treinamentos focados, com profissionais da área, para que seus funcionários possam, além de entender como se faz, saber porque essa estratégia é importante para que bons resultados possam surgir dentro do negócio.

3.   Colocar líderes para gerir o processo

Um líder que trabalha focado em um projeto de implantação sempre será útil. Isso porque, ao invés de cuidar de inúmeros afazeres além da mudança para uma cultura de data driven, ele manterá a constância e todos os focos apenas nesta última atividade.

4.   Garantir um fácil acesso aos dados

Independentemente do negócio onde você trabalha, seja em empresas de contabilidade ou em caixas de um banco, é preciso manter o acesso de todos aqueles dados considerados importantes, para que as tomadas de decisões sejam pensadas.

5.   Escolher com a equipe os softwares de dados

Dentro da escolha dos melhores equipamentos e programas que serão utilizados pela empresa, está a pesquisa interna e verificação daquilo que será melhor para todos, principalmente para aquelas pessoas que trabalharão diretamente com dados.

Considerações finais

Por meio de uma cultura de data driven, muitas empresas têm ampliado seus resultados e colocado a escolha do cliente em primeiro lugar. Essa forma de fazer estratégias têm sido cada vez mais assertiva, considerada uma mudança revolucionária dentro de empresas.

Assim, podemos entender que guiar nossas escolhas por meio de dados e informações que comprovem uma veracidade em nossas escolhas.

Ademais, essa ação tem sido uma das prioridades no mundo de hoje, cada vez mais atento às reais necessidades de clientes e consumidores no geral.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário sobre a matéria!

Sobre Nós

Agência de Marketing Digital em SBC, focada em Inteligência de Dados e Performance.

Somos uma Agência Parceira Oficial do Google, Facebook e RD Station.

Posts Recentes

Curta a nossa FanPage

Parcerias Oficiais

Receba nossos Conteúdos