Agência Novo Foco

Como reutilizar base de email antiga?

Como reutilizar base de email antiga?

Como reutilizar base de email antiga?

Como reutilizar base de email antiga?

Como reutilizar base de email antiga?

Como reutilizar base de email antiga?

Como reutilizar base de email antiga?

Como reutilizar base de email antiga?

Como reutilizar base de email antiga?

É muito comum empresas possuírem diversos mailings e muitos deles nem se quer são aproveitados, por isso neste artigo vamos dar algumas dicas para reutilizar base de email antiga e resgatar seus clientes.

Mesmo com tantas opções de aplicativos e sistemas de troca de mensagens instantâneas como o WhatsApp e o Messenger, os emails ainda são muito utilizados, estima-se que 91% das pessoas ainda utilizam ativamente este recurso.

Por isso, ainda é um grande canal de venda e comunicação com seus clientes e você, não só pode, como deve, utilizá-lo para resgatar e manter o relacionamento com eles a fim de engajá-los com sua marca ou para fazer com que comprem com você novamente.

 

Confira agora algumas dicas para reutilizar base de email antiga

 

  • A base é sua ou foi comprada?

 

Até um tempo atrás, era muito comum comprar mailings prontos para abordagens sem nenhuma estratégia ou permissão do destinatário.

Atualmente essa prática foi abolida, mas se essa base que você quer usar foi comprada há muito tempo, pense bem antes de utilizá-la, pois podem ser contatos frios e que nem se quer existem.

Mas se você tem certeza que a base é sua mesmo, obtida mesmo que há muito tempo através de alguma ação, faça uma limpeza minuciosa antes de utilizá-la e vamos contar como fazer isso, continue lendo.

 

  • Essas pessoas conhecem sua empresa?

 

Antes de irmos mais afundo, pergunte-se: as pessoas dessa base conhecem sua empresa?

Se for uma base comprada, provavelmente ninguém nunca ouviu falar nela, mas se a base for sua, dependendo do tempo e da forma como esses dados foram adquiridos, as pessoas podem não conhecer seu negócio ou não lembrar mais.

Outra situação muito comum é querer reutilizar base de email antiga de uma empresa que fechou para divulgar um novo negócio.

Bem, ela até pode ser usada, mas pense que as pessoas podem conhecer você, a pessoa que era proprietária da empresa antiga, mas podem não conhecer ou ter afinidade com seu novo negócio.

Se esse for o seu caso, vamos apresentar outras dicas para você utilizar esse mailing de forma mais assertiva em novos disparos mais adiante.

 

  • Foram dados fornecidos volitivamente?

 

Volitivamente quer dizer: de livre espontânea vontade, ou seja, esses dados, mesmo que antigo, foram fornecidos em alguma ação da qual os usuários se cadastraram por vontade própria?

Pois caso não, pense bem antes de seguir com a ação. Isso pode aumentar os índices negativos de sua estratégia de disparo deste email como o número de spams e descadastros, por exemplo.

Por essa razão, se a base for comprada como dissemos, as chances de conversão são mínimas ou nenhuma, pois pode ser visto como uma ação invasiva e causar uma má impressão em seu lead, evite-a.

 

  • Faça uma limpeza dos emails inválidos

 

Essa é a etapa mais importante agora, para reutilizar base de email antiga é preciso fazer uma boa limpeza nele, eliminar emails que não existem mais, ajustar os que podem estar com erros simples de digitação e por aí vai.

Isso pode ser feito através dos verificadores de emails, eles podem fazer tudo automaticamente para você, agilizando esse processo que, dependendo do tamanho da base, fica quase impossível fazer manualmente.

Essa limpeza é extremamente importante para que os índices de hard bounce e soft bounce sejam os menores possíveis, caso não saiba o que cada um significa, vamos explicar:

 

Hard Bounce: São emails com algum problema permanente que impede que sua mensagem seja recebida, pode ser pelo motivo da conta não existir mais ou por conter algum erro de digitação que invalida totalmente o email. O nível ideal de hard bounce em sua base não pode passar de 3%.

 

Veja alguns exemplos:

  • nomedapessoa@aol.com.br – a AOL, por exemplo, é um servidor muito antigo, a empresa não existe mais e nem as contas criadas com ela, portanto, emails com servidores inexistes não são mais válidos permanentemente.
  • nomedapessoa@hotmail.com.br – Os emails do Gmail ou do Hotmail não possuem o .com.br no final, todas as contas desses servidores são apenas .com, portanto, você pode aproveitar o email excluindo apenas o .br
  • nomedspesoa@empresa.com.br: Neste exemplo, fica claro que é apenas um erro de digitação, é muito comum isso acontecer e a pessoa nem perceber ao fornecer a informação, isso não quer dizer que o email não existe, só precisa ser escrito corretamente e talvez você pode identificar e corrigir o erro sem dificuldades.

Soft Bounce: São emails com algum problema temporário que impedem que sua mensagem chegue, mas que pode ser entregue após o problema ser resolvido. Isso pode acontecer pela caixa de entrada do destinatário estar cheia, ou por alguma instabilidade no servidor, que assim que voltar ao normal, a conta de email volta também.

Nestes casos é importante ficar atento às contas que nunca recebem seus emails e não saem do soft bounce, como por exemplo, uma caixa de entrada cheia que o dono nunca mais irá limpá-la, por isso, ao perceber essa recorrência retire-o de sua base. O nível ideal de soft bounce é em uma base é de até 6%.

 

Confira também: SEO para landing pages: Confira as melhores práticas

Próximos passos para reutilizar base de email antiga

 

Depois de limpar a sua base antiga e passar um pente fino em tudo, crie uma segmentação exclusiva para ela, não misture-a em bases de clientes ativos e consolidados, você ainda precisará ter certeza que ela está apta para ser trabalhada mais vezes ou em outras ações.

Quando achar que sua base está pronta, você pode usá-la para realizar anúncios exclusivos nas redes sociais e outras campanhas, além de enviar conteúdos exclusivos para engajá-las com sua marca, produtos ou serviços.

Por isso, você precisará ser ainda mais criativo e assertivo do que já costuma fazer para seus clientes atuais, pois você precisa resgatar a confiança dessa base antiga que ainda vai começar a lembrar de você.

 

Dicas de conteúdo para reutilizar base de email antiga

 

Uma ideia que pode ser bacana para começar a trabalhar essa base, é enviar uma mensagem oferecendo um brinde especial para quem reativar o cadastro, por exemplo.

Você pode pedir para as pessoas atualizarem os dados em troca de algum desconto ou brinde especial e essa é uma boa uma maneira de você poder trabalhar com os dados atuais desta base antiga e ainda criar um gancho para que ele volte a interagir com você posteriormente quando quiser utilizar o desconto ou a oferta oferecida.

Outra maneira que você pode optar para abordar esta base é mostrando que de alguma forma você lembra deles e que eles ainda são importantes mesmo depois de tanto tempo.

Então você pode começar dizendo “Olá “nome da pessoa”, tudo bem? Já faz tempo que não nos falamos, mas a gente não esqueceu de você! Que tal aproveitar essa oferta especial…”

As ideias de conteúdo neste sentido podem ser infinitas, desde que você crie uma conversa mais pessoal, e não tão formal. Por isso, procure mandar o email em seu nome, e não em nome da empresa.

Claro, você pode dizer:”Olá, eu sou o João da empresa X e faz tempo que não nos falamos…” e por aí vai. Mas enviar um email logo de cada somente em nome da empresa pode deixar a relação mais fria, menos próxima de criar um sentimento entre o seu lead e você.

O mais importante nesta fase, é pensar bem no tipo de abordagem que você vai escolher para engajar (ou reengajar) essa base de email antiga. Como mencionamos, muitos deles podem não lembrar mais de você.

 

Como saber se deu certo reutilizar base de email antiga?

 

Depois que você efetuou finalmente o disparo do seu email para a base antiga, para saber se deu certo é só acompanhar as principais métricas, que são elas:

  • Taxa de abertura
  • Cliques
  • Conversão
  • Descadastros
  • Spam

 

Taxa de abertura: É o número de pessoas que abriram seu email dividido pelo número de pessoas que receberam seu email. Essa métrica pode ser usada para mensurar o assunto, por exemplo, pois quanto maior essa taxa, significa que seu assunto foi bom o suficiente para chamar atenção e fazer as pessoas abrirem a mensagem.

Cliques: a taxa de clique é mensurada a partir do momento que as pessoas clicam em algum link dentro do seu email. Então, se você colocou um CTACall to action – ou seja, uma chamada para alguma ação, como por exemplo: compre agora, visite nosso site, envie sua mensagem, dentro outras, será computado cada clique neste link.

Conversão: É a quantidade de vezes que alguém concluiu o objetivo do seu email, ou seja, se é um email para atualizar cadastro ou para comprar algo em seu site, essa métrica é computada cada vez que alguém efetivamente realizou essa ação até o final.

Descadastros: É a quantidade de pessoas que pediram para sair da sua base, ou seja, que não desejam mais receber nenhum email seu ou sobre o seu negócio. Essa taxa pode ser mais alta quando se trata de reutilizar base de email antiga, pois como são pessoas que não lembram mais de você ou nem te conhecem, podem ter maior índice de se descadastrar da lista através deste novo disparo.

Spam: como sabemos, são emails considerados de origem duvidosa, geralmente vão direto para a caixa de spam ou lixo eletrônico. Isso pode acontecer automaticamente, dependendo do sistema ou servidor utilizado pelo usuário, ou ele mesmo pode marcar como spam manualmente como sendo de origem não confiável. Essa taxa também pode ser maior em casos de reutilizar base de email antiga.

 

Como pudemos perceber, é possível sim reutilizar uma base de email antiga e pode até dar bons resultados, mas é preciso ter muito cuidado e ficar atento a cada detalhe.

Você quer reutilizar base de email antiga para ter novos resultados e não mais prejuízos, certo? Então que esse trabalho seja realizado de uma maneira benéfica para ambos.

Ainda tem dúvidas sobre como trabalhar um mailing antigo? Mande sua pergunta aqui nos comentários para te ajudarmos em toda sua estratégia.

 

Se preferir fale com a gente!

Confira mais posts:

Deixe uma resposta

Close Menu